Lassina-Doumbia-a-farmer-in-Tourela-shows-some-of-his-crops.-960x640

Tecnologia ajuda os agricultores

Agricultores do mundo inteiro podem cultivar lavouras diferentes, com técnicas distintas, mas todos eles têm um profundo conhecimento do clima e de como ele pode beneficiar ou acabar com a colheita. 

Moussa Moukoro não é diferente. Agricultor no Mali, Moukoro cultiva milheto e sorgo. Mas as secas causaram estragos em suas plantações – e de outros agricultores do país – por vários anos. Em 2021, o Mali enfrentou sua pior seca em cinco anos, com calor escaldante e pouca chuva, colocando milhões de pessoas em risco devido à insegurança alimentar. 

“Se não chover o suficiente, a colheita não vai ser boa”, diz Moukoro, com a ajuda de um tradutor. 

Os agricultores estão entre os mais atingidos pelos problemas climáticos – eles ficam literalmente sem os frutos de seu trabalho, e às vezes não conseguem colocar comida em suas próprias mesas. Se a colheita não for boa, muitos voltam à estaca zero, sem renda até a próxima safra. Quase 400 milhões de fazendas dependem das chuvas, mas apenas 15 milhões, ou 3%, são protegidas por seguro. 

Simon Schwal começou sua carreira no setor de telecomunicações e viu como os clientes rurais da África sem contas bancárias adotaram as opções de pagamento móvel. Depois que uma seca em 2015 deixou muitos desses clientes lutando para sobreviver, Schwal pensou que o modelo de telefone poderia funcionar com seguro de safra. 

Um morador de Touréla, no Mali, faz o pagamento de seu seguro em seu telefone. Foto de Nicolas Réméné.

Ele fundou a Oko em 2020 para oferecer seguro de safra de baixo custo para pequenos agricultores, com a missão de ajudar a superar as barreiras da distribuição de renda para quem alimenta o mundo. O nome é apropriado: nas antigas crenças tribais, Oko é o nome da divindade protetora das boas colheitas. A startup, com sede em Israel, fez parceria com operadoras de telefonia local e processadores de pagamento móvel em Mali e Uganda para configurar o serviço. Mas, para tornar a Oko eficaz e impactante, era preciso ir a campo. 

A Oko utiliza o conceito de seguro indexado para reduzir custos. Muitas apólices de seguro têm custos administrativos incluídos, que cobrem a verificação de sinistros, avaliações e outras incertezas de custo. O seguro indexado utiliza análise de dados e cálculo de risco em vez de inspeções no local para fornecer uma apólice mais barata e acessível para clientes rurais. O monitoramento remoto do clima elimina as suposições e o elemento humano da política, permitindo que a Oko atue rapidamente em caso de seca ou inundação. 

“Precisávamos conversar com os clientes finais”, conta Schwal. “Passamos um tempo no campo com os agricultores para entender suas necessidades. E precisávamos educá-los sobre como funciona o seguro agrícola. Todos eles sofreram com uma colheita ruim ou com a seca. Assim, eles puderam ver os benefícios do seguro”. 

Os agricultores se inscrevem na Oko usando seus celulares. Em média, os agricultores pagam cerca de 20 dólares para cobrir uma área média de aproximadamente 1,7 hectare por uma safra completa. A Oko, então, usa dados históricos e meteorológicos para analisar o risco do seguro e determinar o custo da apólice. Se os dados em tempo real mostrarem uma grave seca ou inundação, a Oko paga os agricultores imediatamente, eliminando a necessidade de registrar uma reclamação e garantindo que os agricultores se recuperem de uma safra ruim muito mais rápido do que antes. 

O agricultor Kassim Koné mostra a terra dura em Kalifabougou em época de seca. Foto de Nicolas Réméné.

“A Oko cobre tanto a seca quanto a chuva, é por isso que me tornei membro”, explica Sékou Coulibaly, um produtor de cereais no Mali, por meio de um tradutor. “No primeiro ano, a safra foi muito ruim para nós por causa da seca e a Oko ajudou a compensar os danos. A Oko é muito boa para os agricultores da região”. 

Schwal, no entanto, acreditava que a Oko poderia causar um impacto ainda maior. Ele se inscreveu no programa de aceleração AI For Good no Microsoft for Startups Founders Hub,  que ajuda iniciativas orientadas a propósitos em Israel, a alavancar suas soluções de IA para criar uma transformação social positiva. Os membros do programa recebem apoio com tecnologia, networking e subsídios para ajudar a dar vida às visões de impacto das startups. 

“Ficamos muito impressionados com a equipe de liderança e sua paixão por fazer a diferença na vida das pessoas”, disse Raz Bachar, gerente geral da Microsoft For Startups Israel. “Ao analisar o pedido da Oko, começamos a entender o tamanho do problema que eles estavam abordando e o impacto potencial que poderiam ter no mundo. Mais do que isso, a empolgação foi tangível quando a equipe falou sobre sua solução – pudemos ouvir a emoção em suas vozes e ver o brilho em seus olhos. Eles são realmente inspiradores”. 

Para a Oko, a infraestrutura robusta e as ferramentas de dados do Microsoft Azure ajudaram a empresa a melhorar sua plataforma de gerenciamento de relacionamento com o cliente (CRM), a criar algoritmos de aprendizado de máquina para analisar melhor os dados meteorológicos de satélite e reduzir seus custos no cálculo de seus resultados. Além disso, o programa da Microsoft forneceu orientação e treinamento sobre como medir o impacto, além de fundos de pesquisa e desenvolvimento. 

“O benefício do programa realmente nos permitiu aumentar a escala”, disse Schwal. “Conseguimos migrar nossa plataforma para o Azure sem precisar alterar realmente a nossa infraestrutura ou os nossos recursos. De 1,8 mil agricultores, passamos a ajudar mais de 10 mil agricultores. E, agora, temos um programa com a ONU Mulheres no Mali. Percebemos que tínhamos um número limitado de mulheres em nossa base de clientes e queremos preencher essa lacuna.”

Mariam Doumbia, ex-diretora nacional e chefe de operações da Oko Mali, mostra os mapas e dados de satélite das chuvas no Mali, na sede da startup em Bamako. Foto de Nicolas Réméné.

A cada estação, a Oko usa dados de satélite em tempo real e monitoramento para determinar a quantidade de chuva necessária para uma colheita saudável. Se a precipitação cair abaixo dos limites, um pagamento aos agricultores é liberado automaticamente. 

“Eles não precisam ligar para nós”, detalha Schwal. “Alguns dos agricultores nos perguntaram: ‘Como você sabe?’ Nós enviamos a eles uma mensagem no aplicativo: ‘Você sofreu com uma seca, clique aqui para receber seu dinheiro’. Não há risco de fraude”. 

“É muito fácil e estou muito feliz com o trabalho deles, pois eles nos fornecem informações críticas”, disse Moukoro. “A Oko está nos enviando informações via mensagens de texto sobre a previsão do tempo. Eles nos dizem quando vamos ter menos chuva e essa informação é compartilhada conosco o tempo todo”. 

Se houver uma seca, Schwal disse que os agricultores usam seus pagamentos para comprar novas sementes para a próxima colheita ou comprar outros bens que podem vender na cidade, como combustível. Como os agricultores estão segurados, eles agora podem solicitar microcréditos que os ajudam a investir ainda mais em suas plantações. 

Embora a Oko esteja presente no Mali e em Uganda, ainda há uma grande quantidade de agricultores em toda a África e em outras nações que a Oko gostaria de apoiar, além de garantir que os clientes existentes permaneçam satisfeitos e envolvidos com o produto. À medida que as mudanças climáticas se tornam um fator cada vez mais importante, a capacidade da Oko de reagir rapidamente e fornecer seguro para os agricultores pode ter um grande impacto. 

“Ainda temos coisas a provar”, explica Schwal. “Ainda temos o alto custo de aquisição de clientes. Queremos manter os nossos agricultores segurados durante todas as estações. Precisamos que eles acreditem que é uma coisa boa, então precisamos validar o impacto. Também gostaríamos de crescer internacionalmente. Adoraríamos alcançar um milhão de agricultores até 2025. Essa é a nossa meta. Espero que possamos provar que essa operação é um modelo de negócio valioso”. 

Para aqueles agricultores com os olhos no céu, ter alguma tranquilidade de que não vão perder seu trabalho se houver problemas climáticos foi um grande alívio. 

“A Oko está fazendo grandes coisas para nós”, disse Coulibaly. “Estou até conscientizando outros agricultores. A ideia é incrível e eles estão ajudando muito os agricultores.” 

Comments are closed.